23.5.18

4!!

Nem foi preciso esperar por amanhã.
Mal acabo de escrever o post anterior e o Sporting CP anuncia a contratação de Raphinha...

FB

1, 2, 3

Vamos com 3 dias consecutivos onde a Direcção procurou ganhar tempo e margem de manobra ao inundar a comunicação social com informação que visa tranquilizar os animos.

Depois dos comunicados sobre reforço de segurança, seguiram-se anuncio do planeamento da pré-época e alteração na estrutura do futebol com o regresso do Augusto Inácio e hoje houve confirmação da transferência do central Marcelo vindo do Rio Ave e a inesperada promoção de Fernando Correira a porta-voz do Presidente, na dependência do Director de Comunicação.

A Direcção tarda em reconhecer que não são estas medidas de cosmética que vão alterar a vontade de um cada vez maior número de associados.

Após a noticia de que mais de 1000 sócios já assinaram lista para convocar Assembleia Geral e da tomada de posição do Grupo Stromp, qual o próximo passo da Direcção? Muito me surpreendia que fosse um passo dali para fora...

FB

22.5.18

THE KING IS DEAD. LONG LIVE THE KING.

Infelizmente o título deste post diz apenas respeito ao final da época 2017/2018 e ao anúncio da pré-época 2018/2019 e não às desejáveis alterações mais profundas na estrutura leonina.

  • Apresentação e início dos treinos: 21 a 25 de Junho
  • Jogos de preparação: 29 de Junho, 4 e 7 de Julho
  • Estágio na Suiça: 9 a 17 de Julho (jogos a 10, 12, 14 e 16 e Julho)
  • Jogo de apresentação aos sócios: 21 de Julho
  • Troféu 5 Violinos: 28 de Julho
  • 1º jogo Liga 2018/2019: 11 de Agosto
A urgência na comunicação das datas, bem como a contratação de Augusto Inácio para novo Director Desportivo e o anúncio de que Bruno de Carvalho irá deixar de ver os jogos da equipa profissional no banco de suplentes, confirma o desconforto de Direcção com o actual funcionamento do clube a e procura a qualquer preço de ganhar tempo e espaço de manobra.

Mas não, não está tudo bem! É preciso resolver a fundo (e de vez) os longos meses de devaneio que afectam o nosso clube.

21.5.18

INDESEJADO E NÃO DESEJADOS

A reacção oficial da direcção do Sporting CP à derrota na final da Taça de Portugal por 2-1 com o CD Aves foi feita através de um comunicado publicado no site do clube. É um comunicado que falha em reconhecer o apoio demonstrado no Jamor por milhares de sócios e sportinguistas anónimos ao mesmo tempo que os convoca para seguir apoiando as diversas equipas do clube (pontos 1 e 2).

Para finalizar, e facilmente perceptível como a verdadeira razão do comunicado (ponto 3), Bruno de Carvalho anuncia uma série de medidas tomadas no seguimento do tristíssimo episódio de violência e agressão protagonizado por um grupo de delinquentes a jogadores, treinadores e equipa médica na Academia Sporting.

Não se compreende como estas medidas apenas são tomadas um semana após a invasão e agressão. É inaceitável que o Sporting CP não tenham imediatamente suspenso os "benefícios protocolados" com a Juventude Leonina. Suspende-los após o ultimo jogo da época é de um grande oportunismo que não deve passar em claro.

É evidente que o Sporting CP não deve substituir-se à Justiça na responsabilização criminal que há a fazer dos organizadores e autores do mais triste episódio da história do clube. Mas isto não incapacita os órgãos directivos do clube, nomeadamente Conselho Fiscal e Disciplinar, de avançar imediatamente para processos sumários de suspensão preventiva de todos os sócios detidos pelas autoridades, tendo em vista a sua expulsão formal de associados do nosso clube. Do mesmo modo, o Sporting CP deve exigir das autoridades que todos os envolvidos fiquem impedidos de entrarem (e se aproximarem) de recintos desportivos, nomeadamente o Estádio José Alvalade.

Pactuar com os comportamentos e atitudes ilustrados nas imagens dos cobardes ataques na Academia Sporting só se pode justificar por defesa de interesse próprio e não pelos superiores interesses do Sporting CP. Só arranja enquadramento na perpetuação insustentável da actual cadeira do poder e mostra desinteresse absoluto por transmitir valores que orgulhem avós, pais e filhos de pertenceram ao clube.

O Sporting CP não precisa destes sócios e não precisa de movimentos organizados de adeptos violentos que sirvam para "apertar ninguém" e espalhar terror.

FB

* * *

COMUNICADO


Esclarecimentos após o jogo da Final da Taça de Portugal em Futebol
       
Passado o jogo da Final da Taça de Portugal em Futebol, entende o Sporting Clube de Portugal prestar os seguintes esclarecimentos:

1 – Apesar de todo o sentimento de frustração, vem o Sporting CP pedir a todos os Sportinguistas que apoiem os nossos atletas do futebol profissional, uma vez que temos pela frente uma nova época, cuja preparação já está em curso, e que necessita do máximo de união para que seja possível alcançar o sucesso que todos desejamos.

2 – O Sporting CP solicita ainda a todos os Sportinguistas que apoiem as restantes 54 modalidades em que, na sua maioria, aquelas que ainda não conquistaram os respectivos títulos de campeões nacionais, continuam a lutar e a trabalhar, diariamente, para que seja alcançada a Glória nacional e europeia, e para isso todos somos fundamentais.

3 – Na sequência dos gravíssimos acontecimentos ocorridos na Academia Sporting, foi decidido tomar as seguintes medidas que vigorarão até à conclusão da investigação do Ministério Público em curso e do processo de averiguações interno que logo se desencadeou:
  1. Chamar o líder da Juventude Leonina a quem foi comunicada a suspensão imediata dos benefícios protocolados com o Sporting CP;
  2. Reforço das medidas de segurança na Academia e no Estádio José Alvalade, uma vez que a SAD e o Clube continuam a trabalhar e a ter actividade para lá do fim da época do futebol profissional;
  3. Audiência urgente com o Primeiro-Ministro – que já foi aceite faltando agendar a data – para discutir todos os assuntos relacionados com o combate à violência no desporto, bem como as propostas que têm vindo a ser apresentadas ao longo do tempo pelo Sporting CP sobre esta matéria;
  4. Manifestação, mais uma vez, de total disponibilidade ao Secretário de Estado do Desporto por parte do Sporting CP – já aceite também – para reforçar, desenvolver e melhorar as propostas e aplicação de medidas que visam o combate à violência no desporto;
  5. Solicitar às forças de segurança, em particular à GNR de Alcochete e à 3ª Divisão do Comando Metropolitano de Lisboa, a realização de uma reunião com carácter de urgência de modo a que haja uma maior articulação entre o sistema de segurança da Academia e do Estádio com as autoridades;
  6. Solicitação de várias reuniões com diversos elementos do Universo Sporting para que, no momento actual, seja possível conseguir a união e coesão da Família Sportinguista de modo a assegurar com sucesso a prossecução dos trabalhos que estão em curso.
Viva o Sporting Clube de Portugal!